Sancel
9.5.18

Parto adequado contribui para bem-estar da mãe e do bebê

A maioria dos partos cirúrgicos é realizada em situações de baixo risco e as mulheres expostas, desnecessariamente, aos riscos desse procedimento

Às s vésperas do Dia das Mães, um dos momentos mais simbólicos da maternidade vem sendo, cada vez mais, pauta de discussões entre especialistas e a sociedade: o parto. Um procedimento adequado pode evitar problemas de saúde para as gestantes e para os bebês e a Unimed-BH tem investido no atendimento respeitoso e na assistência de qualidade.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o elevado número de cesarianas no País coloca o Brasil em 2º lugar no mundo em percentual desse tipo de parto (o 1º é a República Dominicana). Ainda segundo o Unicef, a maioria dos partos cirúrgicos é realizada em situações de baixo risco e as mulheres expostas, desnecessariamente, aos riscos desse procedimento.
“O melhor momento, independentemente da via, é quando a mulher entra em trabalho de parto. Portanto, é a criança quem determina se está pronta para nascer. O natural, de forma fisiológica e com o mínimo de intervenções, é o mais adequado. Ele é mais seguro para o bebê, reduz o risco de hemorragia, o índice de infecções e favorece a recuperação”, informa o ginecologista e obstetra da Unimed-BH, Paulo Tarcísio Pinheiro da Silva.
O especialista esclarece, ainda, que a cesariana também pode ser adequada e salvar vidas quando bem indicada. “Em algumas situações, ela é necessária, como pré-eclâmpsia grave, sofrimento fetal, diabetes ou a desproporção da pelve materna, por exemplo. O ultrassom pode auxiliar na definição da via mais adequada, mas a cesariana apenas a pedido é um desfavor para as mulheres, que precisam ser melhor informadas, inclusive em relação a alguns mitos”, explica.
Medo da dor e falta de informação
Paralelamente aos mitos, algumas mulheres têm medo de sentir dor, mas existem mecanismos para amenizá-la, como a anestesia e os métodos não farmacológicos. A Maternidade Unimed-BH – Unidade Grajaú, por exemplo, que faz parte do projeto Parto Adequado, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), incentiva o parto normal por meio de uma infraestrutura física adequada e de uma equipe multidisciplinar.
O Hospital oferece quartos PPP (pré-parto, parto e puerpério), com banheira, cama reclinável, bola de Bobath e todos os equipamentos necessários para monitoramento da gestante e do bebê. Neles, a família pode acompanhar a parturiente, e, além disso, uma equipe com obstetra, pediatra, anestesista, enfermeiras e doulas presta a assistência, tudo para tranquilizar as grávidas e contribuir para um nascimento natural, respeitoso e saudável do ponto de vista clínico e emocional.
A consultora de eventos, Viviane Leite Rocha, recebeu o filho Bruno em um dos quartos da Maternidade Unimed-BH – Unidade Grajaú e conta que sentia muito medo do parto normal. Suas chances de engravidar eram baixas, por conta de uma endometriose, e hoje diz que sua experiência com a gravidez foi um milagre, do início ao fim.
“Eu cheguei ao pré-natal pedindo pela cesariana, pois tinha pânico de sentir dor e também pouca informação. Meu médico me explicou os benefícios do parto normal e esclareceu que a definição da melhor via seria do meu corpo, e não uma escolha. Tudo contribuiu, de fato, para que fosse normal, recebi as orientações da doula e pude estar acompanhada pelo meu marido e minha irmã. O momento foi muito especial e a recuperação foi impressionante”, conta. Bruno já está com cinco meses e ela deseja outro filho no futuro.
“Agora eu chegaria à segunda gestação torcendo pelo normal, me tornei uma incentivadora dele junto às outras mulheres”.
Notícias ao Minuto
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook
Item Reviewed: Parto adequado contribui para bem-estar da mãe e do bebê Rating: 5 Reviewed By: Informativo em Foco